terça-feira, 8 de setembro de 2015

=PARA NÃO ANDAR EM CÍRCULOS=







A Menina ingenua,
desfila inocência
no campo dos chacais.

Atravessa teus medos,
rompendo as veredas
guardando teu coração.

Enfrenta olhares,sombras,
cismas e ameaças vitais
no vale dos pesadelos.

O vento sopra arrepios,
calafrios na pele tenra
eriça teus pelos.

Levanta tua roupa,
revela teus segredos
para aguça dos lobos.

Tua saia rodada,
colorida e esgarçada,
onde o vento faz rodeios.

Roda um pensamento apócrifo,
enquanto gira o tempo,
no carrocel do imaginar.

Imagino um oásis,
em meio ao deserto sem fim
coberto de flores de chita.

Eu querendo guarida,
morrendo de sede
na pedra da fonte.

Inverto sentido,
invento destino
quebro o ponteiro do tempo!

Vou rouba-la pra mim,
vesti-la de cetim,
dissipar os teus medos.

Livra-la das garras
dos demônios do sonho,
vou faze-la dormir.

Acordar com o tempo,
um trato de paz,
tentar um sorrir.

Ser pra ti o consolo,
o teu colo
o teu corpo sacro.

Adornar teus caminhos,
florir tuas margens
sem os espinhos.

pactuar proteção,
profanar teus receios,
apossar do teu coração!

Jose Regi Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário