quarta-feira, 5 de agosto de 2015

'DESABAFO DE UM SEM LETRA"








Me disseram que o que eu escrevo
não tem concordância!Concordo!

Disseram ainda
que tem erros de Português,
na verdade tá cheio,
ainda não descobri meu lado britânico
para errar em inglês.

Disseram também
que a poesia é coisa vazia,
arrisco em dizer que
é um vazio cheio de coisas.

Escrevo errado de proposito,
meu silencio e sem acento,
por que está sempre na sombra,
preciso do chapeuzinho pro sol!

Silêncio acentuado é mais dolorido,
é mais barulhento e menos inspirador.
Amor,falo pouco,este é meu defeito,
não tem jeito,amor não se fala se sente...no peito.

Mas não vou desviar do assunto,
sou mesmo ignorante das letras,
escrevo do jeito que me pede o coração,
este nunca foi a escola,é um sem noção!

Gosto da critica,mas não ligo pra ela,
gosto de rimar,do repente ,da cadência,
gosto de escrever meus delírios,
minhas loucuras e insanidades,
de vivenciar a lucidez anormal da normalidade.

Não tenho tempo para prosódia flácida
(pra conversa mole),
meu tempo reverto em verso,
revisto de sutilezas e o lirismo
colho e espalho no vento...

Tem sempre olhos férteis,
arados e sulcados para a semente
germinar com euforia...

Isto me faz crer que o que escrevo é Poesia!

Jose Regi Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário