quarta-feira, 15 de abril de 2015

"SONHOZINHO"




Anti amanhece lá no ninho,
morador do fim do mundo
o Menino-Zinho,vai do sonho ao pesadelo
no instante de um segundo.

Um café amanhecido com
pão murcho mal dormido,
pra barriga não chiá,
vai decendo o morro devagar.

Vai decendo os degruas do seu calvário,
no resto da madrugada,
todo molhado de orvalho

Vai cumprir a sua sina,
desempenhar o seu papel,
tendo livre suas asas
sobre as bençãos de Izabel!

Seu caminho é turtuoso,
vê coisas que não devia...
pela falta de idade,
por ainda ser menor!

Um corpo frio caido,vazio,
que a alma abandonou
depois do tiroteio...

Umas moças semi-nuas
vendendo o que sobrou
de uma infância roubada,
ali no canto da rua!

Mas o menino-Zinho homem,
já está calejado,maduro,
não se impressiona,
acredita no futuro!

Chega na praia...
Antes do sol
pra catar suas latinhas,
perto da escolinha de futebol.

Pés descalço,
grosso de pisar o chão,
limpa logo toda orla,
pros turistas de verão.

Pedura-se na cerca do campo,
com os olhos de esperança,
quer ser outro,ter outro destino
a pobre criança!

Tem habilidade o menino-Zinho,
pra driblar suas agruras,
é artista o menino,
Para pincelar outra gravura.

Alguém vê o garotinho,
uma luz,um anjo!!!
Chama com carinho,
vem aqui negrinho,
quer jogar um pouquinho?

Balança a cabeça e vai,ligeirinho!

Era tudo que ele queria,
pra mostrar o teu valor,
uma chance, só uma,
Ele pedia ao Senhor!

Resiliente,perseverante,
amanhece enfim nova aurora,
menino-Zinho tá feliz...

Vai ser jogador de bola!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário