quarta-feira, 8 de abril de 2015

"Flor Bebê"





Ingênua criança passeia no jardim das ilusões,
colhe com os olhos as cores essenciais,
das asas das borboletas.

A Flor cheira a criança,
roubando-lhe a pureza e doçura,
rubrizando-se pelo delito!

A criança,broto de esperança,
encanta-se com o vermelho vivo,
que hipnotiza!

Um silêncio liquido molha-lhe a face,
que luta pra disfarçar o medo
da secura que desertifica!

Cada gota que cai por terra,
desterra um broto de rosa
com cheiro de essência interior!

Alma rubra que pulsa,
se abre toda ao pouso do beija flor
que sente na ponta da língua...

O doce néctar do Amor,
ainda imaturo,ingênuo,
cheirando a bebê...

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário