quinta-feira, 25 de setembro de 2014

"O TREM E O MENINO"


Saudade que o tempo deixou lá trás,
parado na estação destino,
carregada de lembrança infanto,
que o futuro atropelou.

Foi alegria de guri,
correria,algazarra,
quando soava o apito,
engasgado de fumaça.

Subia a serra quase parando,
de propósito,
para ver a paisagem,
pressentindo que podia ser
todo dia a ultima viagem.

Até que veio
o danado do progresso,
acelerando tudo,
fazendo grande o menino traquina,
que sempre esperava
seu sorriso ali na esquina.

Agora é parte da historia,
peça de decoração,
ainda guardo seu choro,
dentro do coração.

Ainda guardo o sorriso,
ainda ouço o barulho,
ainda sou o menino,
ainda tenho orgulho.

A moldura mudou,
um pouco mais betumada,
porque tudo passa de pressa,
tudo é carta marcada.

Quem te vê não esquece,
a alma apetece,
saudade aquece,
lembrança amanhece
a memória fortalece,
os joelhos se dobram em prece,
uma certeza acontece,
fica clara aparece,

Maria Fumaça,
parada no tempo
só saudade que é,
da infância feliz
de um moleque,
vivida em MARIA DA FÉ!

Jose Reginaldo Da Silva
Imagem de P.H Fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário