sábado, 11 de janeiro de 2014

"RABISCOS DE NÓS DOIS"




Vida em capa dura,
em partes,
desencontros,

que quase se tocam,
quando se fecham.

Livro...
Reunião de nadas,
paginas rabiscadas,
não dizem nada,
silenciosas,
quase falam de tudo.

Livro-me...
Ainda em negrito,
ergo as mãos,
que te buscam
em vão...Um grito.

Porque?
não te rebelas,
ruma ao meu horizonte,
beber da água na fonte,
atravesse pra pagina de cá.

Assim...
Ganhará alma o poema,
findará dilema diversos,
versos que ninguém leu,
mas que por amor,
o destino escreveu. 


Reginaldo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário