quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

"AS CEGAS"

"AS CEGAS"

Sou eu menino,
brigando com o destino,
que me arrasta a você.

Perdido nos desatinos,
mundo sem razão,
sem sentido e destino.

Excluído me sinto,
dentre tantos olhares cegos,
como me encontrou neste recinto?

Nada impossível ao amor,
quando a razão domina.
Por isso essa dor!

Preciso que se libertes,
pra viver este sonho,
mesmo que o mundo se torne medonho.

É preciso perder  pra ganhar,
te ofereço a minha razão,
pelo prazer de te amar.

Sacrifício e decapitação, 
perco por ti a cabeça,
tenho os olhos da emoção.

Enfim somos eu e você,
agora as cegas,pro mundo,
que não vai nos vencer.

Deixei  de esmolar,
joguei fora o chapéu,
agora posso amar!

Não nos falta mais nada,
a emoção que nos uniu...
Será os olhos da estrada.


Reginaldo


Nenhum comentário:

Postar um comentário