sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

"LÁBIOS DE MEL"



Negros cabelos,
noite em cascatas,
brilho da lua,
canção,serenata.

Cheiro de flor do campo,
orvalhada,
aroma silvestre,
solta ,
livre,
no estio da savana.

Tens os lábios de mel,
o doce olhar do encanto,
envolvente,
fatal,
cruel.

És a mais bela flor de açucena,
uma fresta na tenda,
onde entra a luz de Ceci,
Índia pequena,
és minha senda,
minha amada...
Iracema.

Reginaldo

Um comentário: