quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

"MIOLO DA MARGARIDA"





...A cor do poema,
garimpando no imaginário
entre certezas e dilemas?

Teorema...

Escrito nas névoas,
em cada alvorecer ,
no alar das asas,
em delírios alados,
em voos rasantes,
horas que morrem
a cada instantes.

Problema...

Indecifrável,
insolúvel,
inútil tentar,
se não tiver na bagagem,
suavidade,sensibilidade
e olhar de minúcias.

Revelação...

Se dará assim,
com olhar minúsculo,
de pequeno que somos,
ante a grandiosidade da obra,
está que se dissipa,
como fumaça,
se não amoleceres a alma.

Sutil...

Ha de ser olhar,
para observar,
a beleza imensa,
do miolo da margarida,
no preto e amarelo da abelha,
do vermelho do cardeal,
pois a vida tem cores,
diversas,que atravessa,
o nosso caminhar.

Ah,a cor do poema?

É da cor que você pintar!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário