terça-feira, 26 de março de 2013


INDAGAÇÕES


quanta vida ainda tenho?
quantos dias ainda me restam?
quanto tenho pra ganhar?
quanto ainda posso perder?
quanto tenho de amor pra dar?
quanto ainda vou receber?
quanto de sol vou tomar?
quanto a chuva ainda vai molhar?
quanto terei que caminhar?
quando saberei ,quando parar?
parar...?
quanta duvida inútil!
indagações,preocupações...
a prova,o teste é agora
neste instante...
a certeza certa,marcante
a vida não é mais que uma
nevoa,fina e dissipante,
pra que perder tempo com o
direito da duvida,se o dever
que eu tenho é viver o agora,
não lá traz,nem daqui á uma hora.
a coisa funciona assim 
tempo presente...
a duvida é a mais pura e ingenua
insegurança.
passo á passo firme e constante
vou seguindo a diante
pois sei que tudo que preciso
está logo ali depois da curva 
atraente e sinuosa, 
desta estrada esburacada,
sem acostamento,vegetação
nas margens e empoeirada.
minha estrada,traçada,delineada
forjada para o meu caminhar.
vida ,viagem do momento presente,
tão fugaz e incoerente.
caminhar é preciso,
andar é preciso,
buscar sempre é preciso,
pra ser feliz de vez em quando.
a vida é tão longa quanto
ao tempo de um fechar de olho,
o longo é o espaço de um instante,
não dá pra se ter o direito á duvida,
pois a certeza é dura e forte
no fim ... ela sempre nos espreita
a dama das sombras...
a morte.

Reginaldo

Um comentário: