domingo, 18 de janeiro de 2015

"SOFRÊNCIA"


Queria amar--------------------------,


o azul do mar,
o dourado das tardes,
o véu negro da noite,
o cinza da chuva,
ocre da pele,
o marrom do chão,
o lilás dos sonhos...

E o vento!

Espalhador das cores,
das flores os odores,
dos amores as cismas e temores
deixar tudo branco.

Foi heresia sonhar assim,
seria o começo do fim!

Voltei pra lenda do pote,
no sopé das sete cores,
onde as borboletas
pintavam o arco-iris.

Que sempre aparece depois
que eu choro...!


Reginaldo





Nenhum comentário:

Postar um comentário