sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

"O SILÊNCIO DA ROSA"



Tocas,valas e trincheiras,
cenário de guerra nos teus afins,
canhões,espadas e corpos escudos...

A barbárie é geral no reino dos racionais,
impera o ódio e a intolerância que foge ao entendimento,
um estrondo,uma rosa se abre no horizonte!

De repente,O silêncio...

Os pombos mensageiros cessam o voo,
Já não se encontram na praia bilhetes em garrafas,
os sinais de fumaça no céu,já não dizem mais nada!

Ante o marasmo que se estende aos olhos.

Não se escuta o pio da cotovia,
nem o intermitente canto martelado da araponga,
tudo é só quietude depois do ultimo estampido!

Sopra o vento a nova ordem...

As cruzadas embainharam as espadas,
livres a cavalaria desfila sem formação,
o exercito do norte agora é bandeira branca!

Enfim respira-se...Tempos de paz!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário