sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

"ABISSAL"



Sob minhas profundezas,
se escondem meus "Eus"
e minhas Superficialidades!

Pela fresta dos olhos,
vagueia alma impulsiva,
sedenta de luz.

Escapa por vez,
na busca de ontem.
um a um.

Retorna ao acalanto escuro,
oculto vitral dos olhos
paradoxal medo da noite.

Lá no fundo é dia o tempo todo,
lá me sinto bem,
na insinuância do abismo.

Um salto entre meios mistérios,
encontro paz nos hemisférios,
no centro nervoso de mim.

Enfim percebo-me asas,
desabotoando as pétalas
de um voo que bem me quer!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário