quinta-feira, 16 de julho de 2015

"Peixe voador"

Perdi os rastros na areia,
acho que não ando mais,
vou procurar-me no céu,
entre o bando de pardais!

Tava difícil seguir
sob a luz da escuridão,
adentrei a fenda estreita,
do voo da libertação.

assim sigo ainda insignificante,
porém sem marcas no chão,
sou agora risco e pena
no azul da imensidão.

voo em busca de algo
que não sei o que é,
sei que ha,e hei de encontrar,
na baixa maré!

Ouço o som vindo das conchas,
vazias como eu,de amar,
agora sei porque do voo,
é só saudade do  mar!

Jose Regi


Nenhum comentário:

Postar um comentário