quarta-feira, 8 de julho de 2015

"DISSIMULAÇÃO"




O espelho rejuvenesce,
toda vez que lhe olha nos olhos,
tem um brilho novo,
o sol por despertar...

E reflete a aura luziada,
o espírito iluminado,
uma vontade de viver
de dentro pra fora...

O corpo sai de foco,
desvia os olhos,
olha pro nada,
descrê no que vê!

Tapa o espelho,
se arrasta de joelho
até a soleira da janela,
se atira como pedra...

Ele acredita no voo,
Na incerteza do pouso,
nas tuas verdades
desconfia do espelho...

Guarda em si todas as eras,
pretéritos felizes,estações chuvosas,
invernos aquecidos por braços vius,
flores desabrochando o agora por viver,
desejoso do por vir.

Acredita no insólito,
nas utopias,
nos engodos do tempo,
que lhe pinta os cabelos de branco...
onde os espelho só mostra o brilho.


Acredita no voo as cegas,
sem reflexo sobre tua sombras...
Basta suas mentiras!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário