sexta-feira, 17 de julho de 2015

"CONFIDENCIAS"




Falo sozinho,ando só,
não suporto minha companhia,
queria ficar longe de mim,
queria nem me ser apresentado,
queria não estar aqui!
Um vazio de fazer eco,
ressoa em meus confins,
retumba no fundo
um coração,fazendo barulho
pra se fazer notar.
Um vão entre aberto,
vendido por certo,
caminho traçado,
pela contra mão,
onde todos seguem.
Vou rompendo noutra direção.
Sou pura teimosia,
um tanto contravenção,
normal aos olhos do mundo,
a mim...acomodação!
Zona de conforto,
na dureza dos dias,
na rotina imutável,
pela falta de sorte,
pelo rumo sem norte...
Pelo fascínio e repulsa
da presença da Morte!
Meus amigos onde estão?
Meus amores,
meus temores,
o jardim de inverno perene,
sem flores,
Deserto de areia fria,
sem rio,sem riso,
sem risco de chuva...
A seca acerca de mim,
tão pueril,se agarrou nas pedras
como craca e parasita,
um corpo estranho,grudado,
Encalacrado na alma,
que só faz sentir solidão...
Acaba que só tenho eu
a mim mesmo,
todo resto é confidência e silencio,
da insana loucura de ser...
Normal!


 Jose Regi


Nenhum comentário:

Postar um comentário