quinta-feira, 2 de maio de 2013

"MEDO"



tenho um medo medonho
de um dia deixar de ter medo
tarde ou cedo
a esse medo,cedo!

Meia vida inteira
fazendo besteira
pensando bobeira
escrevendo asneiras...

Meio tonto,
zonzo,
largado ao léu,
embaixo do véu sob seu proteger.

Amargura,gastura e
essa loucura sem cura
a sua procura.

agora vem,sem desculpa
e me ocupa o oco ecoante
desse coração errante.

idiota!
deveria odiar...
mais o filho da mãe
não faz outra coisa 
se não te amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário