quinta-feira, 2 de maio de 2013

"SAUDADE"




Tempestade,vendaval,furacão...
Nu ,sem proteção,
só,neste inóspito chão.

Nenhuma flor, deserto sombrio,
até o amor de verdade foi com o vento,
foi como o vento.

Na imaginação resquício da sua presença
e a palpável saudade,
daquele amor sem tempo,
pois não deu tempo de amar.

Reginaldo

Um comentário:

  1. Cada vez mais afiado poeticamente, garoto! Tô gostando de ver, viu? Parabéns.

    ResponderExcluir