sexta-feira, 10 de maio de 2013

"CAMINHOS VERDES"



Ver te nos olhos,
verte lagrimas de saudade...
Verde da imatura idade.

Caminha no teu rosto,
sulcos do tempo,
rios de ilusão.

Rugas que não são tuas,
minhas mãos acariciam
tua pele lisa e nua.

Pobre criança,
que não sabes andar ainda
mas ja ensaia pra dança.

Trilha de sonhos,
alameda dos anjos...
ouve -se o som dos banjos

Passos incertos,
apoio frágil,
caminho deserto.

Ao  menos tem sede,
ingenua curiosidade,
andas por caminhos verdes.

Segues rumo ao mundo,
sagrado ,profano, imundo...
cercado do verde 
esperança,

Que por vezes te vende...


Reginaldo
  



Um comentário: