"FONTE DAS TORMENTAS"


O poema é água parada,
é o tempo onde sopram palavras,
passado,futuro e presente.

É brisa que não se sabe vento,
é pássaro pousado,dormente.

Não se ouve o ruído...Se sente!


Reginaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tributo a meu berço

"Flor Bebê"

Obra inacabada