quinta-feira, 29 de agosto de 2013


"TENHO AS MÃOS"

Meus sentidos já não tenho todos;
Vendaram meus olhos,
taparam-me os ouvidos...
Restou apenas sentir, 
seu cheiro impregnado,
gritar seu nome ao vento,
tatiar seu corpo com as mãos.
Seu coração fica
no lado esquerdo do mundo,
onde nasce o contrário ,
o avesso do que sinto por ti.
Sinto como eu  todo mundo,
esse mal é comum.
Compartilho limitações.
Vejo sua beleza
refletida no toque
suave dos dedos,
na sutileza do apalpar.
Ainda tenho as mãos,
ainda posso pegar,
olhos pra que te quero
se consigo te imaginar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário