sábado, 17 de agosto de 2013

"QUANTOS SOU?"


Quantos "Eu" habita em mim?
que punhado de fragmentos sou?
porque tem que ser assim?

Quantas mascaras
ainda vou usar
para ser 
ou tentar passar?

Levanto com um ar de completude,
que vai se esfacelando
no decorrer dos dia.
dividindo -me em vários,
assumo meus demônios.

Rebelde ,pai,marido,poeta,profissional...
tudo dito normal.
Multifacetado em diversos
com verso e reverso,
direito e esquerdo,
em contrários .

Quando chega enfim ,o fim...
Junto tudo de novo,
Novo repartir,espalhar 
os "EU" que que não cabe
em mim.

Desconstrução de um ser fragmentado,
único...





Nenhum comentário:

Postar um comentário