domingo, 16 de junho de 2013


               

       "Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

No campo de girassóis
roda o vento em devorteios
afim de encontrar uma fresta
pra que se faça  
ao lhe abraçar um festa

No hangar das orquídeas
eternas epífitas da insistência
resistente a falta de tudo
um naco de sol
é seu alimento

Nesse lamento
contemplo
o templo da vida
borrifos de orvalho
lagrimas da madrugada
que o dia ainda não escondeu.

Evidencia o choro da noite
que de medo do escuro
escondeu no amanhecer
metabolizo-me em ti
posto que sou dependente
da tua luz pra eu existir

que não se apague
jamais,o que me faz
ser vivo...

MINHA FLOR.
MINHA VIDA 
SEU AMOR.

                  Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário