sábado, 15 de junho de 2013

"DESCONHECIDA"



Luzia...

Tinha no olhar um encanto,
que me encantava tanto,
que até tonto me fazia sentir.

Apareceu do nada
na beirada da estrada,
no canteiro do jardim

Era tanta beleza
que se confundia com,
 entre o jasmim

menina de lua clara
singular beleza rara
que reluzia ao meio dia

seu nome?
ninguém sabia
sua timidez não permitia

Menina dos olhos doados
mistério e poesia
desse admirador

Só era mais uma 
entre as Marias
que se fez Luzia
nos versos deste rimador.

                 

Reginaldo

Um comentário: