sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

"PREVEJO VOARES ,ARES E SONHARES"




Mas...
Que tenha suavidade e sutileza do voo dos pardais,
que seja brisa mansa e leve,
que traga oportunidades e possibilidades,
pra novos voos e sonhos realizáveis. 

Que a utopia ,fique só na poesia,
que o campo seja fértil,
que o deserto vire oásis,
que a fonte nunca seque,
que a água corra limpa,
que o delta seja o abraço de boas vindas.

Que a esperança,seja a herança,
do ano velho e moribundo,
que já fez o testamento,
que o portal que ora abrirá,
escancare de fato a PAZ e AMOR,
buscados e sonhados.

Que o tempo seja o arauto,
que o arrebol seja dourado,
que os astros se deem as mãos,
que se irmanem numa conjunção,
onde as distancias sejam encurtadas,
que as afinidades sejam aumentadas,
que a felicidade seja encontrada.

Que as mãos se toquem,num bom dia,
se entrelacem num abraço,
que o azul igual no céu,
nos mostre que igual é o vermelho do sangue,
que corre em nossas veias,
por isso somos irmãos.

Que o sol ,o vento,a água e terra,
sejam elementares ,assim como é elementar,
a caminhada e o voar dos dias,
que a noite seja de sonhos e o dia pra realiza-los,
que a escuridão seja aconchego,
pra almas em descanso e não tormento,

Enfim prevejo,
sonhares ,ares e voares,
plenos de pouso sereno,
que o coração petrificado e embrutecido do homem,
vai voltar a ser barro maleável e moldável 
nas mãos do oleiro,que também responde pela alcunha 
de DESTINO,
ou pelo nome de CRIADOR.




Reginaldo 27/12/2013.

Um comentário:

  1. Seus poemas de 2013 trouxeram-me muitas autopercepções fundamentais pra mim. Eu te agradeço muito e desejo que em 2014 estejamos juntos nesse caminhar poético que tanto nos alivia os fardos.

    Beijos,

    ResponderExcluir