"MARIONETE"




"MARIONETE"


Teatro das sombras,
tingido de cinza,
sigo sozinho no palco
sem  luz, sem brilho,
sem aplauso.

Inocente,ingenuo,
obedeço ao seu comendo,
passo adiante
subo ,
desço,
sento,
levanto...

Não tenho vontades ,
nem domínio sobre mim.
Suas mãos,
me conduzem
ao abismo do meu destino...

Sou pra você 
um fantoche
um brinquedo
um boneco de marionete.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tributo a meu berço

Obra inacabada

"Flor Bebê"