terça-feira, 30 de julho de 2013

"MÃE TERNA"




Envolta em sol acalentante,
em vermelho pulsante...
Geras silenciosa.

Vida que se encerra,
Venda-te os olhos,
não precisas ver,
apenas sente 
a hora de nascer.

O Sangue verte...
Evidencia a palidez
no rosto sereno.

Alimenta o ilusão
de que dará á luz...

Luz pra toda 
escuridão.

vida que se espera ,
do seu onfalo,
Mãe Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário