sábado, 28 de março de 2015

"Boêmio"




Tem amor no fundo do copo,
tem o sabor que puder sentir,
o amargo que desperta,
o doce que alucina,
o acido que alforria!
A alma!

Tem paixão,
Tem ilusão,
Tem utopia!

Tem caneta,
tem papel
e poesia!

Tem amor no fundo do copo,
sobre o balcão,a saideira,
vira e vai...Perambulando solitário.

No banco da praça,
conversa na sombra
sobre as sobras de Si!

Conversa boa,
converge em versos,pra lua,
a solidão do Poeta.

Teu sofrer rabusca,
o negro da noite,
vestida de gala pra seduzi-lo!

Pouco a pouco,
ainda rouco,
declama seus versos pra ela!

Ela o abraça,
rechaça seus devaneios
o faz adormecer,depois do ultimo gole!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário