terça-feira, 31 de março de 2015

A MUSA



O Poeta namora a lua
pela janela do quarto,
sonha acordado atras da vidraça,
delira com seu lumencanto!

No jardim dos teus olhos
colhe a flor dos teus dilemas,
mergulha em tuas profundezas
para descreve-la num poema!

É aos olhos dele,
como a um enxame solto no vento,
voando como folha seca,do outono sem destino,
espera que tu pouse no seu chão papel,
o poeta menino!

Onde teu nome,
teu lume,lua cheia de encanto,
é feitiço de florir teus desertos,
é o amor eterno do Poeta por ti,
que dura o instante de uma estação,
fugaz como voo de borboleta!

O Poeta não Ama a flor, mais que tua musa,
ele cultiva pra ela o jardim,
com adornos de seixos e cascalhos
e as cores da Íris,
no arco da menina dos olhos!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário