terça-feira, 21 de outubro de 2014

"DOMESTICADO"



Sou cama-leão,
transmutando tempo,
deitado em berço esplendido,
na selvageria diária sou "rei".

Busco,caço,como,
deito ,descanso,durmo.

Já fui mais leão,
já briguei mais,
hoje sou calmo,
bichinho domesticado
sou cama,mesa e banho.

Montei parada,
não tenho mais bando,
sou agora cordeiro de rebanho.

Tenho tentado viver,
sou tentado morrer
mas sou rei de um reino de quatro,
sou fera pras tentações.

Sou Camaleão,
mudo de cor pra enganar o tempo,
o olhar pelo incomodo do vento,
sou lento,
sou murmurio e lamento,
sou templo,
rebento e falecimento,
sou broto eclodindo,
renascimento.



Nenhum comentário:

Postar um comentário