quarta-feira, 31 de julho de 2013

TEM POUCO TEMPO

QUANTO TEMPO TENHO?


ANTES QUE O TEMPO ACABE.


SERÁ QUE VAI DAR TEMPO?


VOU TENTAR.



TEMPORIZAR


O TEMPO QUE AINDA TENHO!

"O QUE NÃO ME OCULTA ,ME REVELA"



As vezes me abandono
nas palavras que me abraçam,
como a um colo de mãe
que acarinha e acalenta.

Me prendo ao aconchego,
para ouvir o teu silencio,
nas palavras que ecoam
do seu olhar que me fitam.

Decifro-te os sinais,
desvendo -te,
revelo-te...

Delírio meu,
não são só palavras...
Sou "Eu"

terça-feira, 30 de julho de 2013

"ACALENTAR-SE"



O Frio é só mais um convite,
ao abraço,
ao aconchego,
ao agrupar-se,
juntar-se,
acolher-se,
ao fazer calor...

Humano.

Aquecer-se,
humanizar-se,
unir-se...
Somar pra sermos mais,
assim sentir menos o efeito
e mais o afeto que acalenta
e esquenta a alma
sentida na flor da pele. 


                                                                                                                                           Reginaldo
                                                                                                                                            30/07/2013                    
                 

"MÃE TERNA"




Envolta em sol acalentante,
em vermelho pulsante...
Geras silenciosa.

Vida que se encerra,
Venda-te os olhos,
não precisas ver,
apenas sente 
a hora de nascer.

O Sangue verte...
Evidencia a palidez
no rosto sereno.

Alimenta o ilusão
de que dará á luz...

Luz pra toda 
escuridão.

vida que se espera ,
do seu onfalo,
Mãe Terra.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

"escrevedor de sonhos"


Todo poeta é um sonhador,
um amante das utopias.

Todo poeta é um mediador de mundos,
que flutua entre polaridades.

Todo poeta é um escrevedor de sonhos.
Quase sempre companheiro da noite,boêmio.

Pois é na penumbra,
nas sombras que a luz
tem seu brilho mais forte .

Todo poeta tem um acordo com o tempo,
o tempo todo Atemporal.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

"PLHUMANO"






Deixei-me levar nas lagrimas do vento


lavei a alma com seu lamento.



Me tornei leve...


Flutuante...


Agora sou vento,


viajante.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

"HÁ SONHOS"


"HÁ SONHOS"

ACORDA,
LIBERTA-TE,
DESATAS O NÓ
QUE TE PRENDE,
E VOA LIVRE.

SEM AS AMARRAS QUE TE OPRIME.
EXPANDA-TE AOS PONTOS CARDIAIS,
RUMAS AO NORTE,CONQUISTE O ESPAÇO 
QUE TE FALTA.

SAI DO CARCERE QUE SE METEU,
DESPRENDA-TE E VAI...
NÃO HÁ CORDAS EM VOCÊ!

ACORDA,HÁ SONHOS!

quarta-feira, 24 de julho de 2013

"VÊ-LAMENTO"

"VÊ-LAMENTO"


Veio da sombras
com seu destino na mala,
entrou sem bater, 
pelo recanto da sala,
ali no sofá de dois lugares,
onde costumava ama-la.

Encontrou-a despreparada
porém estava linda ,
sua beleza exalava,
seus olhos brilhavam,
teu corpo era um convite

Seu propósito sórdido,
era me fazer lacrimar
chorar um mar de sofrimento,
ante ao ultimo momento.

Velas com satisfação
a minha vida ceifada
Resta agora um corpo inerte,
adornado com flores secas ,
igualmente sem vida.

"FOI INDO FICANDO"


"FOI INDO FICANDO"

foi...
como um vento,
como um sopro,
ficou a inercia
de um corpo
aquecido com as lagrimas 
que caem.

vai...
Emprestar sua beleza,
adornar as sombras ,
tão carente de luz,
Levar vida ao jardim sem flor.

fica...
A saudade,
as lembranças,
junto com a certeza 
que tive mais sorte,
do que a morte.

Ela veio velar
o que valeu,
levou o que era meu,
foi bom,
vai doer muito,
mais fica a espera de um encontro...
Muito breve,
como é uma vida inteira.

terça-feira, 23 de julho de 2013

"DEPOIS DO ADORMECER"



"DEPOIS DO ADORMECER"

A Beleza das flores e suas sutilezas,
a bravura do mar e seu vigor,
a altura das serras verdes e sua altivez,
a crença em todos os Deuses de uma só vez.

A Proteção das sombras com suas nuances,
a claridez da luz que centelha vida,
amar todas as mulheres em uma,
ter uma somente pra amar.

O Amor em cascata,
pra que não me falte nada na despedida,
aí nessa completude suprema,
fechar os olhos e sonhar...

Anseio pela ilha de conforto,
que fica além dos pesadelos,
flutuando entre o real e o abstrato,
em mundo equilibrados.

Depois do adormecer. 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

"MARIONETE"




"MARIONETE"


Teatro das sombras,
tingido de cinza,
sigo sozinho no palco
sem  luz, sem brilho,
sem aplauso.

Inocente,ingenuo,
obedeço ao seu comendo,
passo adiante
subo ,
desço,
sento,
levanto...

Não tenho vontades ,
nem domínio sobre mim.
Suas mãos,
me conduzem
ao abismo do meu destino...

Sou pra você 
um fantoche
um brinquedo
um boneco de marionete.

"CANORO AMOR"




"CANORO AMOR"

Aprisionado,
encarcerado,
enclausurado,
preso.

Como esta,
não é um pássaro,
na ilusão de uma flor.

É seu egoismo... 
Detêm só pra ti somente,
beleza em viva cor
desse canoro amor.

terça-feira, 16 de julho de 2013

"ARTE VIVA"



"ARTE VIVA"

Olhar que busca o alto
depois de tanto chorar
imagina de sobressalto 
pássaros num revoar.

Sois um misto de toda gente,
negros traços,
índio, oriental,
um ocidente acidental.

sonhas com imaginação,
origami vivos flutuam...
contemplação.

Virgem de todas as raças,
de todas as crenças,
fantasias e lendas...
revela-te,desvendas.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

"LIVRE-ESSÊNCIA"




"LIVRE-ESSÊNCIA"

Sopra o vento as lembranças,
em fotos que me desnudam,
leva-me tudo,
varre-me a essência.

Tira-me as vestes,
as sensações,
as pestes.

Só resta um stradivarius mudo,
sem cordas,
sem acordes,
não me acordes,
não estou aqui. 

Estou nu,
sem pensamento,
só com o lamento
da musica que
o vento levou.

domingo, 14 de julho de 2013

"ERA UMA VEZ"

                                                                       


                                                      "ERA UMA VEZ"

VARRIA ....
O VENTO SEUS CABELOS LONGOS; MARIA.

APARECIA...
ASSIM DA NOITE PRO DIA.

POESIA...
SE FEZ VERSOS EM POEMAS DIVERSOS.

SONHARIA...
COM O LIRISMO DE SUA ALMA.

CALMA...
CRESCERA SOB AS PALMAS,
DE MÃOS QUE NÃO ERAM TUAS.

AGORA...
ANCORA SEU BARCO,
FIXOU PARADA PERENE

ENCONTROU...
O PORTO SEGURO,
LONGE DO ESCURO,
DA NOITE
DO MAR ABERTO.

ILUSÃO...
ACABOU,
ACOMODOU SEU SONHOS
EM FANTASIAS REAIS
NO PULSAR DE UM CORAÇÃO.

DEIXOU DE SER LENDA,
ACHOU SUA SENDA,
RETIROU A VENDA.


HUMANIZOU.

  

"PALAVRAS MUDAS"


"PALAVRAS MUDAS"

Desertifico...
De certo fico ...
No deserto das palavras...

árido...
Solo infértil de areia...
Semeio entre os cactos.

Há esperança no silêncio
das palavras mudas.
Grito com vigor...

O Eco que me volta 
e bate á porta do ego,
não diz o que quero ouvir.

Mundo vasto,
alastro no pasto,
com passos largos,
passo á passo e
passo.

sábado, 13 de julho de 2013

"SENSAÇÕES"


"SENSAÇÕES"

RETIRO DA CHUVA
O RECUO DA SEDE,
O SAL QUE PRECISO 
DAS LAGRIMAS PRECIPITAM.

O DOCE DA SEIVA SILVESTRE
NO MEL DAS OPERARIAS,
O ODOR MAIS PRAZEROSO
VEM DA DAMA DA NOITE
QUE EXALA PERDIÇÃO.

O QUE OS OLHOS BUSCAM 
A NOITE ESCANCARA
CLARO O DIA.

O SABOR DO AMOR
QUE FICA NO CORPO
DEPOIS DO TOQUE LIBERTINO
DO SEGREDO ENTRE LENÇÓIS.

A VOZ 
,O SUSSURRO,
O RESPIRAR
OFEGANTE APÓS O APOGEU.
O PRAZER MAIS DIVINO ...
A CERTEZA DE SER SEU.

O ÁPICE DA CUMPLICIDADE
NA MOMENTÂNEA CHAMA
DO AMOR ETERNO. 




"GUARDIÃO DO TEMPO"


"GUARDIÃO DO TEMPO"


Tens nas mãos a chave

de todos os segredos,

que abre todos os sonhos,

que desvenda os mundos,

que equilibra as polaridades...



mas não encontras a porta!

quinta-feira, 11 de julho de 2013

"MULHER"


Rompe,
Surge,
Nasce,
linda figura...

Feminina.

Como á um parto 
das úmidas entranhas
pulsa uma força...

Expulsa da bolsa,
ressurge para o alto,
como quem contemplas...

Agradecida

A luz que te colore os olhos,
enfim o azul,
vence o cinza.

Fez-se primavera,
sua estação,
fachos de luz ,
fecham a escuridão.

Que seduz 
o teu  caminho conduz,
teu destino...

Mulher.


"ENGENHOCA"




"ENGENHOCA"

Com a suavidade
precisa dos passos
marcados na clássica 
bailarina.

Dançarei nos campos
de framboesas,
a música do vento.

Com toda malemolência
da engenhoca que me tornei.

Desvirtuada maquina humana...

Imperfeita!

terça-feira, 9 de julho de 2013

"BELEZA ROUBADA"



"BELEZA ROUBADA"


A beleza que te roubaram,
foi adornar as sombras,
ficaram só as flores 
pra lembrar o teu perfume.

Aquele lindo rosto,
suave e sereno,
com olhos de encanto
e boca que um dia 
deixou escapar um te amo...

Já não tens!

Virou saudade,
a felicidade
efêmera e fugaz.

Hoje uma lápide fria
com um aqui jaz.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

"ANGULO IN-VERSO"

"Todo poeta tem um jeito lúdico de ver as coisas,
é uma forma diferente de ver a realidade,
pois a realidade tal como é não daria poesia"


Reginaldo

"FECHADO PRA BALANÇO"

"FECHADO PRA BALANÇO"

Fechou os olhos,sem querer...
Não percebeu ,que chegara o
começo do fim,
fim do começo,
começo do começo,
fim do fim,sei lá,
confuso...
Chegou mesmo assim,

Já deu, saiu de cena,
as duras penas,
equilibrou nas pernas,
mostrou a cara,
saiu da caverna,
marcou na taberna
sua despedida.

Juntou os amigos,
falou da vida,
dos amores, 
das dolorosas decepções,
dos sonhos,das ilusões.
Disse a eles um valeu e tchau.

Partiu na frente,
foi arrumar a casa
pra mais gente,
seguiu contente,
com as mãos vazias,
como foi a vida.,

Latente e pulsante,
pra viver o ultimo instante
inseguro com o próximo passo,
como fora a vida toda... 
Inseguro,
com seu passado,presente e futuro.

Seus olhos não mais verá o sol,
não daqui ,desse angulo...
Foi para além das estrelas,
já foi ,
já era...
Agora outra era.
Adeus.

domingo, 7 de julho de 2013

"ULTIMO ABRAÇO"


"ULTIMO ABRAÇO"

Chegou sorrateira,
como brisa na manha,
abriu os braços e sorriu
como que sentira saudade imensa.

Não me permitiu abrir os olhos,
para o amanhã que se abrira,
foi embora e levou consigo 
o que tinha de mais meu.

Desalojou a alma,
deixando vazio um corpo inerte,
findou e partiu...
Passou.


Reginaldo

"CLAREZA"

"CLAREZA"

Quero ser sucinto
ao dizer o que sinto,
com todo respeito
ao que trago no peito.

Usar palavras sutis,
sutileza pra expressar,
do sentido a beleza.

me fazer entender
com clareza,
falar com os olhos
o que vejo da vida.

Ainda que tardia,
em verso, prosa e
poesia.

"AQUARELA DE SOMBRA"

"AQUARELA DE SOMBRA"

Pintou...
Na tela ,
com cores vivas,
ausência que detinha em si.

Percebeu...
Na transparência
dos traços o vazio do seu existir.

Miscigenava...
Cores com cores,
amores e sabores,
mais ainda faltava cores.

Agora...
Vagueia,entre a luz e as sombras ,
pra se ver livre de suas assombrações.

"ADEUS"



"ADEUS"

Reflexo de você,
nas linhas das minhas mãos,
sinto como se te tocasse,
a saudade do seu corpo.

Imagino ,
deliro,
esfrego-as em mim.

As mãos que te afagaram
acariciaram,aqueceram...
São as mesmas que acenam
num triste adeus.

Agora esta distante,
fora de alcance,
virou ilusão...
Já não a tenho nas mãos. 

Reginaldo

quarta-feira, 3 de julho de 2013

DIALOGO



"DIÁLOGO"

Me despi da arrogância, 
perante a dama das sombras;
argumentei sobre a imortalidade,
ela me disse com ceticismo e ironia:
'Só é imortal quem já morreu".

Passou pela vida,
passou pela dor,
passou pelo ódio,
passou pelo amor,

nasceu,
cresceu
e morreu.

Recebes o meu abraço,
com ele a realização
de atravessar o portal .

Humana ambição,
fecha os olhos pra vida
pra se tornar imortal.

Jose Reginaldo

terça-feira, 2 de julho de 2013

LOGICA



Nasci...
Embarquei,
viagem de sonho...
Vida

Cresci...
vislumbrei infinitude,eternidade...
Petulância minha

Ai Morri...
fiz sem querer a passagem...
Agora sou 
imortal.

Jose Reginaldo