terça-feira, 31 de dezembro de 2013

"OUTRA VEZ"





Desperta
com a luz do ultimo por do sol,
alumeia o caminho,
onde permeia sonhos,
onde desabrocha em viço e força,
o dia de amanhã.

Recebo do tempo,
a chance de viver e sentir,
os ventos vindouros,
de uma aurora recém,
eu refém das horas que passam,
e porque passam,chegam... E vão.

No vão das coisas efêmeras,
no vazio oco dos meus ecos,
nos gritos silenciosos,
no pouso atribulado.

Vem e vai qual maré e lua cheia,
qual areia na ampulheta,
qual agulha na vitrola,
que faz soar o som.

Vem como o sol do amanhecer,
com o crepúsculo do fim do dia,
como a noite tardia ,
mas aprazível e acalentadora,
noite dos amantes e boêmios,
dos bêbados e abstêmios,
de meses,anos e milênios.

Toco a luz deste farol,
arrebol dourado,
o corpo se entrega ,
no cais do porto,
fim do percurso,
ancoradouro seguro,
amarro firme as cordas do meu barco,
sento na beira do mar...


Amar no futuro.



Reginaldo

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

"PREVEJO VOARES ,ARES E SONHARES"




Mas...
Que tenha suavidade e sutileza do voo dos pardais,
que seja brisa mansa e leve,
que traga oportunidades e possibilidades,
pra novos voos e sonhos realizáveis. 

Que a utopia ,fique só na poesia,
que o campo seja fértil,
que o deserto vire oásis,
que a fonte nunca seque,
que a água corra limpa,
que o delta seja o abraço de boas vindas.

Que a esperança,seja a herança,
do ano velho e moribundo,
que já fez o testamento,
que o portal que ora abrirá,
escancare de fato a PAZ e AMOR,
buscados e sonhados.

Que o tempo seja o arauto,
que o arrebol seja dourado,
que os astros se deem as mãos,
que se irmanem numa conjunção,
onde as distancias sejam encurtadas,
que as afinidades sejam aumentadas,
que a felicidade seja encontrada.

Que as mãos se toquem,num bom dia,
se entrelacem num abraço,
que o azul igual no céu,
nos mostre que igual é o vermelho do sangue,
que corre em nossas veias,
por isso somos irmãos.

Que o sol ,o vento,a água e terra,
sejam elementares ,assim como é elementar,
a caminhada e o voar dos dias,
que a noite seja de sonhos e o dia pra realiza-los,
que a escuridão seja aconchego,
pra almas em descanso e não tormento,

Enfim prevejo,
sonhares ,ares e voares,
plenos de pouso sereno,
que o coração petrificado e embrutecido do homem,
vai voltar a ser barro maleável e moldável 
nas mãos do oleiro,que também responde pela alcunha 
de DESTINO,
ou pelo nome de CRIADOR.




Reginaldo 27/12/2013.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"DESEJO"




QUERO UM VOO MAIS SUAVE,
QUERO UMA BRISA LEVE,
QUERO SONHOS REALIZÁVEIS,
QUERO AR EM ABUNDANCIA,
QUERO A CHANCE DE TER CHANCE,
QUERO OS OBJETIVOS AO ALCANCE,
QUERO O SENTIR NO CORAÇÃO,
QUERO AO TOQUE DAS MÃOS.

ESPERO NOVA ESTAÇÃO!

ENSOLARADA E COM LUZ,
QUE A PRIMAVERA SEJA MENOS MADRASTA,
E MAIS PRIMA DE FATO,
QUE O OUTONO VARRA AS FOLHAS MORTAS,
MAS QUE DEIXE RESPIRAR OS BROTOS ,
QUE O INVERNO SEJA FRIO,
MAS QUE NÃO PERCA A CAPACIDADE DE JUNTAR E AQUECER,
ENFIM QUE O VERÃO SEJA DE DIAS CLAROS,CÉU AZUL,
ÁGUA LIMPA,HORIZONTES E DE SOL BRILHANTE.

QUE A ALMA ESTEJA LEVE,
SEJA ALADA E VIAJE NO VENTO,
QUE SEJA ACALENTADA.
COMO A BORBOLETA QUE SE CAMUFLA DE BRANCO ,
PRA FIGURAR ENTRE AS MARGARIDAS.

QUE O CANTEIRO SEJA CÂNTARO DE BELEZAS,
CORES E SURPRESAS.
QUE OS PÁSSAROS SEMEIEM,
QUE O TEMPO FAÇA SUA PARTE,
QUE O HOMEM TENHA OLHOS PRA VER.

QUE O AMOR NASÇA,
COM FORÇA E SEM AMORDAÇA,
PARA QUE SEJA OUVIDO,
NOS QUATRO CANTOS DO MUNDO,
DESDE O RECANTO MAIS ALTO,
AO MAIS PROFUNDO.

E QUANDO ENFIM O SOL SE POR,
QUE TENHA VALIDO A PENA,
E QUE O ULTIMO ATO DA CENA,
SEJA DE ABRAÇAR A NOITE,
QUE CHEGA DE AÇOITE E SERENA.
  


Reginaldo





segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

"INSONE"



Despertou,
abriu os olhos,
se pôs de pé.

Abriu os braços,
quis neste instante,
abraçar o mundo.

Encheu de ar o peito,
ainda meio tonto e sem jeito,
deu o primeiro passo do dia.

Alegria e euforia,
misturou as incertezas,
que certamente viriam.

Porem,não se abateu,
juntou toda tralha que tinha,
pôs na mala e partiu.

Foi em busca do sonho,
na lida ,na luta ,na garra,
mas foi mesmo assim.

Tudo que tinha era o dia que despontava,
foi pisando no tempo e deixando pegadas,
incansável caminhante.

Incrédulos olhares o fitam,
indagações sem respostas,
indigente e sábio.  

Louco de palavras doces,
discursa pros passarinhos,
versa pra vida.

Solto na praça,
declama com graça e expressão, 
espera que lhe venha o pão.

Insano que não repele,
agora querem ouvi-lo,
faz sentido ao que ele refere,

Carência de sutilezas,
deficiência de suavidades,
estamos todos...Loucos.

Ávidos de sensibilidades,
embrutecidos e petrificados,
fossilizados vivos.

Que se despertem,
que se abram os sentidos,
que se absorvam a seiva.

Que se deixem levar pelas palavras,
que escorrem dos olhos e lábios
do mensageiro.

Que se amoleçam nas mãos do oleiro
e se façam gente,
a mais perfeita obra sonhada pelo criador.

Que se realizem,se revelem,se encontrem,
que se desejem e que esses momentos
se imortalizem,mesmo que por um simples instante.

Que o sopro da vida seja brisa leve,
pra conduzir...
Mas que se torne vendaval,
se acaso não despertares!



Reginaldo

sábado, 21 de dezembro de 2013

"SATISFAÇÃO DE BORBOLETA"




SEM SABER QUE O DESTINO,
LHES PROPORCIONARÁ.

VIDA,
CORES,
HORIZONTES,
E ASAS PARA BUSCA-LOS.
FELIZ SÃO AS BORBOLETAS,

QUE SUPORTAM A ESCURIDÃO

DE UM CASULO.



A ISSO DOU O NOME DE PACIÊNCIA,
A ISSO CHAMO DE PERSEVERANÇA,
ISSO É ACREDITAR,
É ACIMA DE TUDO ...

ESPERANÇA!


Reginaldo

"DESPERTAR"




Desperto-me,
no embalo do tempo,
com o balanço das horas,
sinto o vento tocar,
como que se acarinhasse,
um rosto cansado.

Recebo o dia que chega cedo,
vou acordando com o brilho claro do sol.
outra chance tenho,
invade-me de novo a vida,
as mãos abraçam o presente.

Fica evidente a gratidão,
colho flores nas margens do caminho,
ofereço-as aos passantes,
como forma de encantamento,
aos passos firmes e compassados.

Passado que ficou la trás,
ali bem na frente,a esperar pela gente,
acena o futuro depois da esquina,
abre os braços e convida,
tão incerto quanto a esperança de chegar,
me instiga a dar outro passo!

Porque me trouxe aqui o destino...
Darei este próximo passo,
espero que a solidão trilhe outro trecho,
que tenha muitos ao meu lado,
no fim,no desfecho.

Que eu tenha na bagagem,
sementes de paz, amor e serenidade,
e que o solo em que forem semeadas,
brotem com viço e vitalidade,
para sombrear e acalentar a caminhada.

Reginaldo.

"CLAVE DE SOL"









Desabam fluxos do tempo,

desaguam os olhos que contemplam,
a boca murmura ,
palavras doces.

Ventou-me boas novas,
ante a desconfiança,
tudo renasce,
renova-se,
remonta de novo a esperança.

Sopra suave uma canção em sol maior,
encandece o dia,
embala seres,
harmoniza...

Aqueles da floresta encantada,
dos nossos sonhos,
onde pássaros e cavalos alados,
dividem o mesmo céu.

Fecha-se um ciclo,
este vento que traz de longe a tempestade,
é o arauto de tranquilas bonanças.

Abraço teu corpo,
relaxo em teus braços,
declamo ao teu ouvido,
"Soneto da fidelidade"

Sinto no rosto o arrebol,
e nos olhos vejo,
o brilho e o som,
de uma clave de sol.



Reginaldo

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

"NORMAL,MAS LOUCO!"


Não é ser diferente,
é simplesmente ser,
ver além do horizonte,
uma ponte que traga o bem viver. 

É chegar ao arco-iris,
pra contemplar as sete cores,
é galgar cada degrau na escala da vida,
um a um pra chegar ao cume,
é encher o vazio da alma,
encadear-se no lume.

Depois voltar a realidade,
com a felicidade nos olhos,
e a sensação de incomodar.

Irão então te alcunhar,
irão dizer que és louco,
mas irão amar você,
irão ouvir tuas palavras,
ao ver a beleza estampada no simples.

Poderão até acha-lo aluado,
que não sois normal,
mas serás o máximo,
pois sois poeta,
e poeta sendo,
vê beleza até nos insultos.

Quem foi que ditou regras?
O que  é normal?
Sois vós uma incógnita?,
Uma variante no tempo?
Viajante?

Sois flutuante na busca do equilíbrio,
oscila entre a sobriedade e a loucura,
entre o claro do dia e a noite escura.

Pois sois poeta,
e sabes que a vida
nem sempre é uma flor colorida,
vez ou outra se mostra cinzenta,
mas ainda sim é uma flor.

Sendo assim...
Não sois diferente,
és simplesmente,
um capitão entre as margaridas!

Reginaldo     10/12/2013 

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

"COMO ESTÁ ESCRITO..."





...E o tempo passa,voa,
como um pássaro,passa
com suas asas de suaves plumagens,
causam vertigens e rumam em viagens,
Depois pousam,repousam,nos galhos
que lhes são estalagens,
parado até o próximo vento.

Há de se cumprir a profecia,
realizar a sonhada utopia,
brandar a nostalgia tardia,
como se fora lá na poesia,
onde escrito está,
que um dia o amor e o ódio,
se darão as mãos,
toda prepotência e arrogância,
perderão de vez a essência,
e toda ciência será simplesmente
saber viver.

Tudo se harmonizará,
se equilibrará, enfim
tudo será como fora sonhado.
O fim chegará 
para o conflito armado da alma,
desta forma na calma do silencio,
se ouvirá os aplausos do destino.

Tudo no espaço de um instante,
deste relevante e embetumado tempo,
que se faz ontem,
mas que ainda agora era hoje,
com ar de velho conhecido,
já se foi,
já fora um dia um alvorecer dourado,
do amanhã sonhado,
que me fora dado de presente.

Sigo na trilha desta esperança,
encaro de novo,
o novo,
o inesperado,
o inédito,
estrear no palco dos dias que virão,
eu ator principal no teatro da vida,
imperfeito ,inseguro,
mas de braços abertos,
para abraçar o futuro.
Que a seu tempo nascerá,
em tempo ,
nunca prematuro! 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

"ROTINA"








E TARDE...
CANSADO DA LIDA DO DIA,
REPOUSO O CORPO,A MENTE VIAJA,
AS PALAVRAS SALTAM DOS DEDOS,
COMO QUE SE QUISESSEM FALAR.

UMA PAGINA EM BRANCO NO BLOQUINHO,
CONVIDA A RABISCAR PEDAÇOS DO DIA,
DAS FRUSTRAÇÕES E ALEGRIAS,
DAS HISTÓRIAS QUE NINGUÉM CONTOU.

O PISO DA SALA,
AGRADECE AO CARINHO DESNUDO,
DOS PÉS ,
QUE SUAVEMENTE SENTE O FRIO DA TERRA,
FRESCOR QUE INVADE A ALMA,
O ESPIRITO ACALMA.

UM CORPO NU,
PERAMBULA PELA CASA,
TODOS DORMEM O SONO DOS ANJOS,
AINDA VOU DE GLADIANDO COM MEUS DEMÔNIOS,
BUSCAR NA MADRUGADA,
O PORTAL DOS MEUS SONHOS.

BAIXA A ADRENALINA,
JÁ ESTOU ENTRE OS MEUS,
O DIA QUE SE FEZ,FOI COMO VEIO,
SILENCIOSO, 
DEU CAMINHO PRA NOITE,
QUE SE ACONCHEGA BRAVIA,CHUVOSA,
MAIS AINDA SIM MISTERIOSA.

EM VÃO,VAI SE ENCORPANDO,
ESCURIDÃO ACENTUA,
A LUZ QUE CLAREIA,
VEM DO FAROL DA IMAGINAÇÃO,
DA ROTINA IMUTÁVEL,
QUE MINHA VIDA PERMEIA.

ENCERRO ASSIM MAIS UMA ETAPA,
NA GARRA E NO TAPA,
LUTEI BRAVAMENTE A BATALHA INGLÓRIA,
LUTA,LIDA,LIRA EM VERSO E REVERSO,
NA MARRA VOU ESCREVENDO
NA AREIA DO TEMPO MINHA HISTÓRIA.



Reginaldo

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

"FOI SONHO MEU"



Enfim ,desembarquei.

Foi uma viagem longa,
oito horas de deslumbre
e encantamento,
viajando ao sabor das utopias,
realizando desejos ,
saciando a fome de viver,
de amar, de morrer.

Não existia frio,
o calor era ameno,
a noite o dia fundiram-se,
não existia o tempo,
tudo era um só instante,
um único momento.

Era a imortalização 
do querer ficar,
do não regressar,
do ir além do imaginar.

Lugares aprazíveis,
floridos,montanhas,
cascatas,mananciais de curso lento,
água pura em folha de inhame,
saciava a sede da viagem.

Animais doceis,
pássaros cantores,
colibris e beija flores,
uma festa multicor,
de gosto sentido na boca,
a brisa mansa
soprava uma silenciosa canção.

Ai começou a parar o trem,
foi diminuindo,diminuindo...
Parou...

Tempo esgotado,o dia arregala-se,
a dureza real chama pra vida,
levanto,estou aqui,
com as dores de ontem,
com os desejos inacabados,
eu incompleto, imperfeito
desço do leito que foi o trem da viagem,
desembarco.

Segue a utopia,
no inteiro dia claro,
corre o tempo,
não ha lamento,luta,luto,
ha busca e espera eterna,
pela visão do sonho que trouxe a noite,
pelo paraíso,
pela realização,
eu amigo da escuridão.

Aguardo nova viagem,
bilhete comprado,
passagem.

Que venha a noite,o leito,
pois quero de volta,
voltar a sonhar.

Reginaldo 04/12/2013