quinta-feira, 27 de junho de 2013



"MUTAÇÃO"

Dentro da caixa de pandora,
que lhe servia de prisão;
uma figura decadente
inicia á mutação.

Do bruto a delicadeza,
Do pesado a leveza,
Do rastejar para o céu.

Ganha forma e beleza,
encontra a certeza,
Agora esta livre
o homem Borboletou

Trocou braços por asas,
truculência por suavidade,
livrou-se de si mesmo e voou.

Desfez-se da casca,
transmutou para o belo,
descobriu sua luz.


Reginaldo

UM BILHETE...

UM CONVITE...

QUE A SEU LADO ME DEITE
COMO MULHER TE RESPEITE

QUE A GENTE SE AJEITE
QUE SEU CORPO ME ACEITE

ADORNO ,ENFEITES
SUSPIRO,
RESPIRO,
INSPIRO...
 
DELEITE.

carente
um sopro
um suspiro doce
um abraço quente

sois voz no silencio
sussurro no escuro
luz no olhar

imaginária redoma
proteção ,caricia
acalanto

planta regada com pranto
ante ao espanto de viver.

Eu em você.
Gosto da verdade,
da matura sinceridade,
que chega mais cedo ou tarde
com o peso da idade.

Aquela que da estrutura
compostura ante a reflexão,
amarela de madura
perante ao verde
que te vende
pela metade do preço.

Nua ...
como a lua que fica longe,
pra esconder dos olhos
segredos,omitidos no medo
de desvendar.

Verdade ,gosto de mentir.
omitir, dissimular.

terça-feira, 25 de junho de 2013




"Mercúrio"

Na floresta das arvores secas,
um pé de pé,ainda em pé,
com um par de frutos a balançar
no alto,pra ninguém alcançar.

Onde não se enraíza,
se liberta e voa
pois tenho um pé alado,
leve,suspenso,
para passos no espaço.

Abro caminho entre os galhos,
que doaram a seiva para meu maturar.
Agora como Mercúrio,
livre para orbitar , ligeiro,rápido
com asas no calcanhar...

Livre do engaço,só me resta sonhar.

Reginaldo

quarta-feira, 19 de junho de 2013


"SÓ"


NO CAMPO DE GIRASSÓIS
TUDO GIRA Á SOIS
NADA LEMBRA VÓS
TUDO ENTORNO É NÓS

VAGO POR ENTRE AS FLORES
A PROCURAR OS AMORES
QUE NEM SEI SE PERDI
SOZINHO ,SEM TI

CANTEIRO VERDE
VER TE NÃO É POSSÍVEL
ESTAIS SEMPRE DISTANTE AO OLHOS...
INVISÍVEL

SIGO A SINA
SONHADOR DO DIA  CLARO
ESSE AMOR ESCASSO
CADA VEZ MAIS RARO

JÁ DESISTI DE TE VER
AGORA SÓ PRECISO  TE TER
AQUI DENTRO DE MIM...

BASTA.




segunda-feira, 17 de junho de 2013



"VOU DAR-TE UM TEMPO"

Vou por as roupas na mala,
deixar o sofá da sala
vago pra outo deitar.

Vou colocar-te na bagagem
vou pagar-te a passagem
não te deixar pra traz

Nesta viagem sem volta
vou descartar a revolta
por seu inútil ignorar

Levarei comigo a foto
registro daquele beijo,
aquela fora de foco

Guardarei comigo o doce
sabor desse amor,
que ainda não amargou

Vou pra longe de ti
pra ver se assim ,
me notas em fim.

Quando a saudade bater,
vais apanhar tanto,
vais ver o que é sofrer.

Vais pedir ao vento
esse mensageiro do tempo
que leve seu lamento

Vou desfazer a mala
retomar meu lugar na sala,
de novo...

Ama-la.


Reginaldo

domingo, 16 de junho de 2013

   
    "Tirando Você..."

Não tenho carências,
embora pareça
demência esse sentir.

Tenho tendencia
a te querer
mais que a mim,
gostar mais de ti.

Falência anunciada
esperança perdida
insistência inútil.

Silencia minhas palavras,
ocultas o meu sofrer,
seu coração é de outro poeta louco.

Petulância,
achar que iria corresponder
se não te falei do meu amor.

Arrogância minha
 senso de escolha
não tevês escolha,
não sabias de mim

Não tem problema,
tirando você,
não tenho carências.

Reginaldo

               

       "Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

No campo de girassóis
roda o vento em devorteios
afim de encontrar uma fresta
pra que se faça  
ao lhe abraçar um festa

No hangar das orquídeas
eternas epífitas da insistência
resistente a falta de tudo
um naco de sol
é seu alimento

Nesse lamento
contemplo
o templo da vida
borrifos de orvalho
lagrimas da madrugada
que o dia ainda não escondeu.

Evidencia o choro da noite
que de medo do escuro
escondeu no amanhecer
metabolizo-me em ti
posto que sou dependente
da tua luz pra eu existir

que não se apague
jamais,o que me faz
ser vivo...

MINHA FLOR.
MINHA VIDA 
SEU AMOR.

                  Reginaldo

sábado, 15 de junho de 2013

"DESCONHECIDA"



Luzia...

Tinha no olhar um encanto,
que me encantava tanto,
que até tonto me fazia sentir.

Apareceu do nada
na beirada da estrada,
no canteiro do jardim

Era tanta beleza
que se confundia com,
 entre o jasmim

menina de lua clara
singular beleza rara
que reluzia ao meio dia

seu nome?
ninguém sabia
sua timidez não permitia

Menina dos olhos doados
mistério e poesia
desse admirador

Só era mais uma 
entre as Marias
que se fez Luzia
nos versos deste rimador.

                 

Reginaldo

sexta-feira, 14 de junho de 2013



"PERCEPÇÃO"

O Tempo,ah o tempo,
esse apressado
que passa disfarçado
deixando seus rastros.

Fazendo alterações
nos dias ,nas horas
nas estações
em mim
em minhas emoções.

O rosto sulcado
servem de margem
pro rio imaginário
das lagrimas que desprendem
dos olhos cansados.

Cansados de olhar
pelas frestas,
da vida que passa e que resta
ainda sem viver...
O tempo,ah o tempo
esse que vai me levando;
Transformando,me fazendo virar...
Saudade.

Reginaldo

terça-feira, 11 de junho de 2013



" ATOR-MENTADO"

Ecoa no estio
gritos do meu vazio
que enchem o vale
com sobras do meu eu.

Esparramo-me
por entre as daninhas,
ervas de todas as eras,
que ocultam meu caminhar.

Eu,seguidor dos meus delírios,
na alameda dos lírios,
sonhador de outras lendas,
ouço o batuque da moenda
triturando meus conflitos.

Perdido aqui entre os eucaliptos,
suspiro de ar mentolado
gélido e refrescante,
como um beijo da menina ,amante.

Sigo buscante,
ante o grito que ecoa,
sombras do meu passado...
Pássaro livres de todos,
preso dentro de mim.

Reginaldo


" RECOMEÇAR"

TERNURA PURA
PULA EM MIM
ASSIM COMO QUERUBIM
ANJO SAÍDO DE MIM.

PODER 
PROTEÇÃO
BUSCO SEM ILUSÃO
ESTRADA EM PROFUSÃO.

ALADO
CALADO
VÔOS RASANTES 
PÔR ESPAÇOS DISTANTES.

CASA DOS SONHOS
ESQUINA AQUI PERTO
POUSO
REPOUSO.

DESCOBRIR
POR ACASO
DENTRO DE MIM
SOU ANJO CAÍDO.

DESTINO TRAÇADO,
FUTURO,PRESENTE E PASSADO.
CONDENADO A NÃO PASSAR...
O PORTAL.

PERENE,
TESTEMUNHA DO TEMPO
IMORTAL CRIATURA DAS SOMBRAS,
SEDENTA POR UM NACO DE LUZ.
QUE O CONDUZA AO ESTAGIO MORTAL,
ASSIM HUMANIZADO
VOLTAR A SER
HOMEM DE 
NOVO.

Reginaldo

sexta-feira, 7 de junho de 2013



"SENTIDOS"

Já passava das dez da manha,
eu ainda estava longe,
pouco depois da meia noite.
Numa viagem maluca,
com coisas estranhas,
gente estranha...
O galo não cantava pra mim.

Caminhante sem destino,
por estradas abstratas,
forjadas pro meu andar.
Quebra-se o silencio...

Ouvi-se algazarrar dos pássaros,
senti-se o cheiro da relva fresca,
o gosto do orvalho mistura-se
ao paladar matinal.
Vejo que...
Percebo...
Acabou a viagem,
interrompida está,
por enquanto...

Toco o chão com os pés,
abro a janela com as mãos,
descortina a minha frente o dia
que se faz alto e claro.

Há a vida ...

É hora de trilhar outra estrada,
agora menos estranha
e com gente conhecidas.
Vou preparar o corpo
para a partida...
Embarque as onze e meia 
mais ou menos.

Retomar a viagem ...
Maluca dos sonhos.

Reginaldo

quarta-feira, 5 de junho de 2013


"FOGO"

Lava quente,
Lavra este inóspito ser,
em corrente.

Quente é o chão,
onde pisas desconfiado,
desse amor pagão.

Vulcão adormecido,
renegado e esquecido...
Vivo.

Aborrecido ,
entra em erupção
só pra te alcançar...

Em meio a tundra rasteira,
escondida na forrageira,
de novo...
Te abraçar.

Reginaldo


"Dispersante"

Um pedaço de nuvem
me suporta o peso.
Estou leve como pluma.

Viajo como nuvem,
sem destino pra qualquer lugar.
Estou de passagem.

Não fixo parada,
observo tudo do alto,
da auto estima baixa.

Dissipo e escondo como nuvem,
quando o azul insiste aparecer.
Discípulo do tempo.

Ainda não me dei conta,
já não alimento de ar,
agora sou ar,
como nuvem...

De passagem.

Reginaldo

segunda-feira, 3 de junho de 2013




"INTEIREZA"



Mesmo rumo,
onde todos andam,
sobre suas sombras.
Meus rastros não deixam marcas.
Flutuo sobre mim.



A Luz que todos querem,
para sair das sombras.
Não vejo sobre mim...
Porque?

Acho que ando na penumbra,
misto de luz e sombra,
onde claro e escuro se fundem
num abraço único.
"Inteireza"

Aí,nesta completude surge a luz
e as sombras do meu eu.
Minha auraessencia...
Essa que me conduz.

(nome do poema ,sugerido do mesmo bate papo com TaniaContreiras Arteterapeuta)

Reginaldo

"LÓGICA DA VIDA"

Vivo ouço ao longe
a canção que toca
e invoca os sentidos.

Já osso, não ouço
a canção que ainda toca,
porém não posso sentir.

Restou o ócio de um vazio silencioso,
do buraco que me acolhe,
como ultimo leito.


Reginaldo

domingo, 2 de junho de 2013

"DÓ MAIOR"

       

"DÓ MAIOR"

DO-fundo do meu ser,
RE-ver meus conceitos,
MI-redescobrir...
FA-zer acontecer
SOL-icito e receptivo
LA-var a alma e
SI-mplismente amar em
DO-maior.

Como numa pauta musical,escrever o que sinto em dizer,
numa sintonia sinfônica e harmônica.
Amor, melodia eterna,
para  drama ou comedia.
Viver a canção do vento,
que sopra insistente.
Seu amor resistente.

Reginaldo

"MUNDO MUDO"




Abandonado em um mundo,
sem "SINAL"ao meu chamado
silencioso e mudo.



Insisto em"DISCAR'',
na linha secreta dos sonhos,
insisto em "CHAMAR".



De repente...
Rompe o silencio
o nascer de um broto...

Entre as brumas 
de lagrimas choradas
ávidas por te ouvir.

Ecos de você!

Acalento pra angustia,
balsâmico massagear,
sozinho não estou,
não sou...
Ouvi o teu falar!


                                          Reginaldo

"CURTO DESEJO"







Que não me perturbe o silencio,
irritante de sonhos
envolto em nevoa dissipante.



Se possível quero pedir ,
pra lembrar amanha
da noite tranquila de agora.



Ontem é outrora 
do que já foi um dia
aurora.



Deixe o sonho pra noite escura,
que a realidade é dia claro.. .
Dura.




Reginaldo